segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Reflexos e Transparências

o meu corpo move-se pelos lugares do silêncio
cumprindo rituais de um caminho sem destinos

solto-me das razões que me prendem aos gestos que conheço
solto-me do corpo que me prende aos caminhos em que não me cumpro
percebo-me num movimento em que por mais que ande não saio de onde estou

olho em redor...
e vejo-me distante do tempo em que permaneci adormecido nos sonhos e tormentos
em que me consumia no limite das formas da vida que via no meu corpo

os reflexos dão lugar às transparências
em que a existência se denuncia por detrás das formas que se entendem
em todos os movimentos que me encantam os sentidos e adormecem a consciência

em todos os ruídos... permanece escondido o silêncio da realidade

video